Facebook Ads ou Google Adwords: Onde devo investir meu orçamento?

facebook versus google adwords

Sabe aquele momento onde você finalmente define um budget para investir em uma campanha de marketing digital, mas não tem certeza de como investir para obter o melhor retorno sobre seu investimento? Facebook Ads ou Google Adwords?

Pois então, você não está sozinho.

É muito comum um cliente me perguntar em qual plataforma de anúncios ele deve investir. E também é muito comum um cliente que aplica todo seu budget no Adwords, não realiza nenhuma venda, mas não tem coragem de mudar para o Facebook Ads.

Muito ouve-se falar hoje do Facebook e como ele cresceu, e como possui mais de 1.9 bilhões de usuários, etc, etc.

Mas, e o Google? O Google vai dominar o mundo, então o Adwords é o futuro não é mesmo?

Bom, a melhor resposta para esta dúvida de qual é a melhor plataforma para investir seu orçamento é uma resposta não muito objetiva: depende.

A escolha da ferramenta vai depender do objetivo da sua campanha. E para entender melhor, vamos ver como funciona cada uma destas ferramentas.

Como funciona o Facebook Ads

Ao anunciar no Facebook Ads você tem o poder de segmentar cirurgicamente seu anúncio para um público que pode ter ou não interesse no seu produto.

Este público pode ter demonstrado interesse através das suas ações dentro da rede social, mas ainda está no estágio inicial da compra, ele ainda não decidiu comprar, apenas demonstrou interesse.

Ou ainda, ele pode nem saber que ele tem um problema ou uma oportunidade de negócio, neste momento, ele não tem interesse no que você vende, simplesmente porque ele nem sabe que você ou seu produto existem.

Por isso, em uma estratégia de vendas através do Facebook Ads, o ideal é que você trabalhe com a estratégia de Funil de Vendas.

Leia este artigo sobre Funil de Vendas para entender melhor.

Mas em resumo, um funil de vendas atrai o cliente em potencial no estágio inicial da sua jornada de compras para o estágio inicial do funil de vendas, onde o objetivo é convertê-lo em lead e prepará-lo para a compra.

Neste caso, podemos considerar que Facebook Ads não é ideal para vender, mas para gerar demanda e relacionar até que chegue o momento da venda.

(É claro que nada impede você de fazer uma campanha de remarketing para suas leads já nutridas com o objetivo de vender, mas aqui estamos falando de uma campanha segmentada para audiência comum do Facebook Ads, não a personalizada.)

Voltando…

Devido ao fato de o público não estar preparado para compra, a conversão em vendas de uma campanha deste tipo no Facebook Ads é muito baixa.

Por isso a importância de trabalhar com funil de vendas em campanhas de audiência abrangente no Facebook Ads é o fator que vai determinar se você vai ficar no lucro ou no prejuízo.

Como funciona o Google Adwords

Já com o Adwords, existe uma diferença determinante.

Enquanto o Facebook Ads, com uma campanha de audiência não personalizada, traz pessoas que tem interesse mas não estão preparadas para a compra, o Google Adwords trabalha atendendo demandas existentes de pessoas que já estão querendo comprar.

Quando você cria um anúncio para a rede de pesquisa do Adwords (vamos nos ater somente à rede de pesquisa), você seleciona algumas palavras-chave para que seu anúncio seja encontrado através delas.

Quando as pessoas procurarem por aquela palavra-chave, significa que elas estão procurando por uma solução.

Elas já sabem que possuem um problema, e estão a procura de uma solução.

Isso significa que elas estão em um estágio mais próximo da compra, que na Jornada do Comprador é chamado de “Estágio de Consideração da Solução” e esta solução seria a compra do seu produto.

Para entender melhor a jornada do comprador, leia o artigo Jornada do Comprador: O que é e porque ela importa?

Enquanto os usuários do atingidos pelo Facebook Ads estão no estágio de “Reconhecimento do Problema”, ou seja, ainda não estão interessados em comprar, e muitos deles, nem sabem que tem um problema.

Desta forma podemos entender que no Facebook Ads a demanda é gerada por você, enquanto que no Google Adwords, a demanda já existe.

Veja um rápido exemplo do estágio do usuário do Facebook Ads vs Adwords na jornada do comprador.

Facebook Ads - Jornada do Comprador
Jornada do Comprador

Devido a isso a taxa de conversão em vendas do Adwords é muito maior.

Mas por favor, não se atenha a esta frase acima.

Como eu disse no começo, a sua escolha vai depender do objetivo da sua campanha.

Sem dúvida o objetivo final é sempre vender. Mas nem sempre é possível sair vendendo logo ‘de cara’.

Muitas das vezes seu produto pode não possuir uma demanda e você tem que a cria-la para depois supri-la.

Exemplificando…

Um cliente XYZ possui uma loja de roupas de marca. Ele quer fazer uma campanha para uma nova linha de camisetas da marca Abercrombie.

Usando o Facebook Ads:

Ele pode criar uma campanha com o objetivo de atrair pessoas que gostam da marca, ele poderá segmentar pela audiência abrangente do Facebook Ads e atrair estas pessoas para a sua Fanpage, assim elas vão curtir e o cliente XYZ vai poder iniciar um relacionamento com elas.

Um dia que ela resolver comprar algumas peças, ela vai se lembrar da loja dele e vai comprar.

Quando um amigo comentar que quer comprar roupas da marca, ele vai lembrar da loja e recomendar.

Observe a importância da criação de relacionamento com seu cliente.

Usando o Adwords:

Já no Google Adwords, o cliente XYZ poderá usar como palavra-chave em seu anuncio na rede de pesquisa, uma palavra como “camiseta abercrombie onde comprar”.

Boom!

Isso significa que esta pessoa já está preparada para comprar. Ela vai ver o anuncio, entrar na loja, e são grandes as chances de ela realizar a compra.

Este é um caso exemplo de vendas de um produto físico.

Mas se você trabalha com produto digital, a fundamentação é a mesma.

No final das contas, qual a melhor opção?

Se você vende produtos que são conhecidos e que já tem demanda sólida como calçados, roupas e eletros, você pode apostar no Adwords para vender sem medo.

Se você precisa gerar demanda, consolidar a sua marca, criar relacionamento com seu público e/ou fidelizar clientes, o Facebook é o lugar certo.

Mas eu tenho uma ideia melhor para você:

Porque não combinar os dois?

Você pode, por exemplo, utilizar o Facebook Ads para atrair e relacionar e o Adwords para vender. Assim você trabalha seu funil de vendas por completo.

Super Dica:

Se você trabalha com produtos digitais, eu recomendo que trabalhe seu funil completo somente no Facebook Ads usando a estratégia de remarketing para as fases de geração de oportunidades e vendas.

Entenda melhor o remarketing no artigo O que é Remarketing?

Agora você já sabe como funciona cada ferramenta e já pode fazer sua escolha com base no objetivo da sua campanha de marketing digital.

Se você gostou deste artigo, compartilhe! Seus amigos também merecem saber.

Se você ficou com duvidas, deixe um comentário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.