Gatilhos Mentais vs Manipulação

gatilhos mentais

O que são os gatilhos mentais?

Será que usar gatilhos mentais é algo antiético? Será que é errado? Será que você deve usar?

Você muito provavelmente já ouviu falar deles, bem ou mal..

E sem sombra de dúvidas já sofreu alguns deles na sua vida.

O que são gatilhos mentais, qual a diferença entre persuadir e manipular?

Os gatilhos mentais são técnicas de persuasão que tem o objetivo de levar uma pessoa a dizer SIM a um pedido ou uma oferta.

Eles são muito usados no marketing digital para escrever textos de copy, que são textos que tem o objetivo de vender através de anúncios, páginas de vendas, emails, etc…

Quando você usa um ou mais gatilhos mentais, a sua copy tem muito mais chances de convencer o seu leitor a dizer sim para o que quer que você esteja vendendo, seja uma ideia ou um produto.

Outro dia nós falamos sobre o poder da palavra porque, a palavra porque é um gatilho mental.

E estratégias como esta sempre foram utilizadas pelo marketing para ajudar empresas e pessoas a venderem o seu peixe.

Mas eles não servem só pra voce vender produtos…

Deixa eu te dar um exemplo de uso de gatilhos mentais na sua realidade…

Quando você vai a uma entrevista de emprego, qual é o seu objetivo?

Seu objetivo é conseguir uma vaga, e pra isso você precisa se vender…

vender a si mesmo para o entrevistador

Convencer ele de que você é a melhor opção para a aquela empresa

Se você usar gatilhos mentais pra isso, você te maiores chances de conseguir a vaga.

Então você pode perceber, gatilhos mentais podem ser usados para todo o tipo de venda que você pode imaginar.

Até mesmo quando você quer vender uma ideia para alguém, convencer alguém sobre o seu ponto de vista e sua opinião sobre determinado assunto.

Nós sofremos gatilhos mentais o tempo todo, da hora que acordamos ate o momento em que vamos dormir…

Se você liga a televisão, se você ouve um rádio, na hora que você sai de casa…

A todo o momento você está debaixo de gatilhos mentais..

E em alguns momentos você até percebe isso, mas não sabe definir do que se trata, como quando você entra em uma loja, por exemplo, e vem o vendedor te atender..

Você pensa “lá vem o papo de vendedor”, você já sabe como é esse papo de vendedor…

Isso porque inconscientemente você identificou padrões na fala dos vendedores que você já conversou.

E este padrão nada mais é que técnicas de vendas baseadas em estratégias de persuasão, ou seja, gatilhos mentais.

E quando você quer vender um produto online, isso não é diferente.

O uso de gatilhos mentais ajudam a potencializar seus resultados em vendas.

Mas os gatilhos mentais pode influenciar uma pessoa?

A resposta é SIM!

Mas isso não é necessariamente uma coisa ruim!

É claro que depende muito do que você está levando a pessoa influenciada fazer.

Se você está convidando alguém pra jogar baleia azul por exemplo… (rs)

Mas nós estamos falando aqui de marketing ok.

FOCO!

Quando a persuasão é usada para tentar te vender um produto, ela não está tentando te convencer a fazer algo ruim.

Ela está tentando te explicar o quanto aquele produto ou serviço pode te ajudar.

Entao ela está tentando, te ajudar!

O marketing pode influenciar na decisão das pessoas de comprar, mas ele não pode obrigar elas a fazer o que elas não querem!

Como disse Josh Kaufman, no livro manual do CEO:

A cultura pop foi enfeitiçada pela imagem do profissional de marketing como um misterioso mestre da manipulação, hipnotizando as massas para quererem coisas que elas, na verdade, não querer e das quais nem precisam. Nada pode estar mais longe da verdade.

A realidade é que é quase impossível convencer alguém a querer algo que ja não queira.

É possivel ser desonesto e manipulador?

Com certeza! e você pode fazer isso simplesmente prometendo algo que você nãoo vai entregar.

Martin Lindstrom no livro a lógica do consumo, fala algo que deixa bem claro a definicao desta ferramenta..

Ele diz:

Esta é uma ferramenta como qualquer outra, que pode ser usada para causar danos a outras pessoas mesmo que este não seja o seu propósito.

Então o que pode ser mau não é a estratégia em si, mas a forma como ela é usada.

O trabalho do marketing é descobrir qual é o desejo do seu cliente ideal e criar estratégias para se vincular a este desejo pré-existente.

Veja que eu falei um desejo pre-existente.

Ou seja, seu cliente quer aquilo, você precisa apenas conseguir passar pra ele a mensagem de que o seu produto oferece o que ele quer.

E não há nada de errado em usar estratégias de gatilhos mentais para vender o seu peixe, desde que você entregue o que promete.

O objetivo não é convencer as pessoas a querer aquilo que você esta oferecendo, se ela está lendo a sua carta de vendas, significa que ela já quer.

Então o seu objetivo é convencer ela de que o seu produto pode ajudar ela a atingir aquele objetivo especifico.

Por isso, conhecer o seu cliente ideal no marketing digital é tão importante.

Você precisa saber o que ele quer e do que ele precisa para criar um produto relevante que o ajude a realizar seus desejos e objetivos.

Ter um negócio nada mais é do que ser um resolvedor de problemas.

Onde há um problema a ser resolvido, há uma oportunidade de negócio.

Então em resumo…

Usar gatilhos mentais não é uma coisa ruim, desde que o objetivo da sua estratégia seja ajudar o seu cliente a entender melhor sobre como o seu produto ou serviço pode ajudá-lo.

Agora eu quero que você me diga aqui nos comentários se você usa gatilhos mentais nas suas copys.

E e você aprendeu alguma coisa hoje, compartilhe este artigo pra ajudar outras pessoas a entender esta estratégia tão mal compreendida!

Assista o vídeo deste artigo no canal do Youtube!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.