Trabalhar online – O que você precisa saber antes de começar

trabalhar online

Não é novidade para ninguém se eu disser que o desemprego continua a crescer em nosso país. Segundo o IBGE em dados divulgados no dia 31 de março deste ano, o desemprego subiu para 13,7%, a maior taxa de desocupação desde 2012, devido a isso aumentou muito a procura por formas de trabalhar online.

Se você assim como muitos de nós faz parte desta estatística, então você veio ao lugar certo. Porque no mundo online não tem crise! Verdade seja dita e o consumo online certamente teve a sua taxa de declínio, mas nada comparado ao comércio que emprega a maior parte da mão de obra do nossos país.

Esteja você desempregado, ou seja você um empreendedor que vem buscando uma oportunidade de se ver livre das garras opressoras do mercado de trabalho, estas dicas sobre trabalhar online são para você.

Entenda como funciona e porque trabalhar online é uma opção bem mais confiável e que oferece um melhor futuro do que qualquer outra, incluindo aquele bom emprego no governo que tanta gente corre atrás.

É realmente possível ter uma receita real ao trabalhar online?

Esta pergunta é dita muitas das vezes com ceticismo pela maioria das pessoas. Confesso que eu mesma já tive os meus momentos de dúvida e até preconceito há muitos anos atrás. Ainda hoje não gosto do termo “trabalhar online”, ou “trabalhar em casa”, isso porque estes termos denotam pouca credibilidade ao trabalho real que é realizado aqui deste lado.

Trabalhar online é um trabalho digno como outro qualquer. Existem com certeza pessoas que agem de má fé, que vendem mentiras, mas me diga um mercado que não seja afetado por este tipo de pessoa que eu corro para lá, mas isso nunca vai acontecer.

Ao mesmo tempo que este ceticismo atrapalha quem faz um trabalho sério pela internet, ele também não é de todo um vilão. Afinal, o que seria do rosa, se todos gostassem do azul, não é mesmo? Rs.

O que eu quero dizer com isso é que se todos fossem patrões, quem os serviria? Precisamos ter zeros e uns, senão não teríamos um código binário completo responsável por tudo no universo. =P

Bom, você entendeu.

Trabalhar seriamente pela internet é tão possível como já tem muitas pessoas que vivem dessa maneira. Além de possível, é um trabalho extremamente vantajoso com relação aos outros.

Aqui estão algumas vantagens de trabalhar online:

  • Ser seu próprio patrão
  • Fazer seu próprio horário
  • Ter possibilidade de escalar os seus ganhos
  • Ser responsável pela sua renda. Se você quer mais, trabalhe mais.

Estas são apenas algumas das centenas de vantagens. Não preciso nem dizer o quanto é gratificante e justo ser responsável pela sua renda, pois dessa forma nós literalmente recebemos o que merecemos. Se você quer ganhar mais, trabalhe mais, aprenda mais, se esforce mais.

Sendo assim, se você acha que trabalha online é vida fácil, você está completamente enganado. Muito pelo contrário.

Se você já teve um negócio próprio, você sabe que quando somos responsáveis pela nossa própria renda, o trabalho exige de nós muito mais responsabilidade e bem mais horas de trabalho.

Então se você pensa em deixar seu emprego para trabalhar online achando que vai trabalhar menos, fique no seu emprego, porque você vai precisar de muito mais garra do que isso para vencer online.

Trabalhar online é ter o seu próprio negócio. É ser empreendedor. É acordar todos os dias com disposição e garra para trabalhar muito, mesmo que as coisas não estejam indo bem, mas sempre com confiança de que vai melhorar e sempre correndo atrás de aprender mais e mais.

A máxima de “fazer o que gosta” também é válida para trabalhar online. Se você não gostar, busque o que você gosta e não perca seu tempo com mais nada.

Formas de trabalhar online e ter uma renda sólida

Como qualquer negócio próprio, trabalhar online exige uma estratégia e um modelo de negócio. Esta estratégia vai depender do seu modelo, ou seja, a forma que você vai vender online tem a ver com o que você vai vender.

Você pode possuir um produto próprio ou um serviço. Mas você pode também optar por trabalhar em um mundo totalmente virtual, com produtos digitais, vendendo produtos de outras pessoas e ganhando comissões por isso. As opções são várias.

Você deve começar escolhendo um ramo para atuar, e a partir dele, escolher produtos para vender.

Veja abaixo algumas ideias para você escolher o que vender.

Vender produtos de grandes lojas e ganhar comissão

Você sabia que pode vender produtos de lojas como Americanas, Extra, Carrefour e Casas Bahia?

Existe uma plataforma que se chama Lomadee, uma empresa do Grupo Buscapé. Você se cadastra nesta plataforma e lá você vai encontrar ofertas variadas de várias lojas grandes como estas que te falei e várias outras. Você pode promover estas ofertas através de um link único que identifica que é você quem está promovendo, e se uma venda é realizada, você ganha uma comissão sobre a venda! Isso não é legal?

Eu nunca utilizei esta plataforma, mas tem pessoas que tem redes específicas e que é bem conveniente o uso deste tipo de oferta para seu público. Seja qual for o seu caso, vale a pena dar uma olhadinha e avaliar se é para você. Veja a imagem do painel abaixo.

trabalhar online com lomadee
Lomadee Plataforma de Afiliados de Produtos Físicos

A comissão geralmente gira em torno de 5% a 15%, tendo em vista que são produtos de grandes lojas, eles são vendidos em grande escala e além disso seus preços costumam ser relativamente altos, isso pode gerar boas comissões, dependendo do seu meio de divulgação.

O ideal é que você não tenha custos com divulgação diante de uma comissão neste valor, para isso, é necessário que você tenha acesso a grandes comunidades. Se você tem uma fanpage por exemplo, ou um grupo muito movimentado, você pode se sair bem com a Lomadee.

Vender produtos próprios

Se você possui um produto próprio, isso é ótimo. Se você tem habilidades em criar produtos artesanais, você também pode ter seu produto próprio para vender na internet.

Para vender produtos próprios eu indico você usar as seguintes ferramentas:

Mercado Livre

O Mercado Livre é um excelente canal de vendas, possui um alto tráfego. Eu mesma já realizei várias vendas através do mercado livre.

Tinha uma época que eu fazia importações de produtos não só da China mas dos EUA também e vendia no Mercado Livre. Confesso que não ganhei muito dinheiro, vendia produtos de muito baixo valor com lucro irrisório, isso foi em 2010, quando comecei a me envolver de verdade com vendas online e marketing digital.

Mesmo assim eu recomendo fortemente o Mercado Livre, pois uma vez publicado seu produto lá, você não precisa se preocupar com tráfego, pois o próprio site em sí faz o seu marketing. Mas se você ainda quer potencializar, pode divulgar nas redes sociais que sem dúvida vai ter maior visibilidade e vendas.

Para vender no Mercado Livre você vai pagar uma taxa por cada venda. No plano mais simples, você paga uma taxa de 0,10 centavos por venda + 10% sobre a sua venda. Dê uma olhada neste simulador para calcular a sua margem.

Elo 7

Este é um site exclusivo para produtos artesanais e assim como Mercado Livre ele também possui tráfego próprio, o que ajuda nas vendas mesmo que você não tenha orçamento para investir na divulgação.

Nunca utilizei este portal para vendas, mas o conheço há tempo suficiente para indicar com segurança de que é um site confiável para você fazer suas vendas e trabalhar online com ele.

Para vender no Elo 7 você pagará uma taxa de 12% sobre o pedido (produtos + frete), clique aqui para saber mais sobre as cobranças do portal.

Loja virtual própria

Ter a sua loja virtual própria tem dois lados, o bom e o ruim.

O lado bom é que é a sua marca em um portal exclusivo, isso denota confiabilidade e passa uma visão do seu negócio de solidez e autoridade, também passa a visão de grandiosidade da sua empresa.

Mas o outro lado é que diferente do Mercado Livre e Elo 7, o tráfego nele vai depender totalmente de você. Isso vai exigir bem mais trabalho de divulgação da sua parte.

Mas eu deixei por último a grande vantagem de você ter a sua própria loja virtual: você não precisa pagar comissão para ninguém!

Tendo a sua própria loja virtual você não vai ter que pagar as comissões como seria em outros sites que fazem a venda para você.

Na pior das hipóteses terá que pagar taxas para receber por cartão ao usar eles como forma de pagamento, mas estas taxas não chegam nem perto das taxas de 10 e 12% dos sites citados acima.

Então leve isso em consideração, quando decidir pelo seu método de vendas.

Vender produtos digitais como afiliado

Outra opção para trabalhar online é vender produtos de outras pessoas e ganhar comissão como afiliado do produto. Este método é ideal para você que não tem produto próprio e não quer trabalhar com produtos físicos.

Existem algumas plataformas que facilitam a afiliação a produtos digitais como a Hotmart e a Eduzz. Basta fazer seu cadastro lá, escolher um produto para afiliar-se, pegar seu link e sair divulgando.

A grande vantagem de vender produtos digitais como afiliado, é que as comissões chegam a 60% do valor do produto! É a maior comissão do mercado de vendas. E você não paga nada.

Vender serviços

Se você fornece algum serviço, se você tem conhecimento profundo em alguma área, você pode estar vendendo o seu trabalho.

Melhor ainda se o seu trabalho não exigir presença. Você pode estar vendendo consultorias online, realizando o atendimento via Skype e outros meios de comunicação.

Você pode vender consultorias em marketing digital, se você tem conhecimentos nesta área. Pode vender serviços de mídias sociais como gestão e criação.

Criação de websites e blogs é um ótimo serviço para vender online. Entre muitos outros.

Procure nos seus conhecimentos uma forma de vender ele em forma de consultoria, tenho certeza que há um jeito de vender seu conhecimento online.

Existe uma grande demanda por todo tipo de conhecimento online, e todo mundo tem algo a ensinar. Então descubra o seu forte e venda.

O que você precisa aprender para trabalhar online vendendo produtos e serviços

Seja o que for que você tenha para vender, trabalhar online vai exigir que você tenha alguns conhecimentos.

O principal conhecimento que você precisa ter para divulgar seu produto ou serviço é sobre estratégias de vendas em marketing digital. A mais fundamental delas, o funil de vendas.

Não vou entrar muito a fundo nesta estratégia, afinal o funil de vendas merece um post só para ele e ainda seria muito conteúdo para tratar em apenas um artigo. Mas vou tentar resumir da melhor forma para que você entenda.

Para conhecer a fundo o funil de vendas e suas etapas, leia o artigo Funil de vendas: o que é e porque você precisa ter um.

O que é um funil de vendas?

O funil de vendas é um processo onde você leva o seu cliente através de fases, desde o momento em que ele conhece a sua empresa ou seu produto, até o momento em que ele faz uma compra.

É uma estratégia de Marketing Digital que ajuda você a melhorar as suas vendas fornecendo uma visão macro de todo o processo que pode ser trabalhado etapa por etapa para otimizar cada uma delas e no final impactar diretamente no lucro de uma empresa.

Ele possui três principais etapas que são:

Topo do funil: Etapa onde o público alvo tem apenas o sintoma de um problema, mas ainda não o identificou. Nesta etapa você é responsável por conscientizar o seu público alvo do seu problema.

Para isso você irá atrair ele para o seu funil e converter em lead (obter um cadastro), com informações que esclareçam para ele que o sintoma que ele está tendo é relacionado a um problema e que você pode ajudá-lo.

Meio do funil: Nesta etapa, o seu público alvo já sabe que tem um problema, mas ainda não está pronto para comprar o seu produto. Então você é responsável por educar ele sobre o problema dele e possíveis soluções através da criação de um relacionamento.

Fundo do funil: Esta é a etapa onde a venda acontece. Após a etapa do meio, o seu cliente já sabe que tem um problema, e sabe quais as formas de resolvê-lo.

Agora ele precisa tomar uma decisão de resolver, e esta decisão deve implicar o seu produto ou serviço, ele deve ser a solução para o problema do cliente.

Em resumo, este é o funcionamento do funil de vendas. Existem muito mais informações sobre as etapas e o envolvimento da Jornada do Comprador.

Entenda a Jornada do Comprador neste artigo sobre Jornada do Comprador: O que é e porque ela importa?

O importante é você saber que para trabalhar online, você precisará criar estratégias baseadas no seu funil de vendas, isso irá potencializar as suas vendas online e pode ser a diferença entre seu sucesso e seu fracasso.

Concluindo…

Tendo em vista que o funil de vendas é o coração de uma boa estratégia de marketing digital, recomendo que você busque por aprender mais sobre o funcionamento e o uso dele a seu benefício.

Vimos neste artigo que trabalhar online é algo totalmente possível e que já tem muitas pessoas fazendo isso seriamente como um meio de vida tão digno quanto qualquer outro.

Além disso é muito mais vantajoso porque permite a você ter escalabilidade e ganhar muito mais do que o mercado de trabalho te pagaria.

Além disso, você aprendeu que para começar, basta escolher um ramo e um produto para vender, caso não tenha produto próprio.

Por último e não menos importante, você viu que se você aprender as estratégias do marketing digital para aplicar nas suas vendas, o potencial das suas vendas é ilimitado.

Então foque em cada passo e comece a colocar em prática.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.